Populares Mês

Felicidades, Helton!


Quando um profissional está 11 anos no F.C.Porto, participa em centenas de jogos, colabora activamente na conquista de tantos títulos, respeita a Instituição que serve, na hora da saída, merece uma palavra de reconhecimento e de carinho, junto a um desejo que tudo lhe corra bem no futuro.
Felicidades, Helton!

Encerrado para férias...


Como acontece sempre por esta altura, o Dragão até à morte fecha para descanso do pessoal. A reabertura está prevista para 4 de Julho. Mas se algo de importante acontecer e houver possibilidades de satisfazer a clientela...
Beijos e abraços

F.C.Porto recusou 100 milhões por Filipe


Até parece provocação a Bruno de Carvalho, mas não é. É a mais pura das verdades. Filipe ainda agora chegou e já podia ter saído: o F.C.Porto recusou 100 milhões de euros por ele. Pinto da Costa confessou que em nome do projecto desportivo até teria recusado 200 milhões.

Chouriçadas:
Se todos os dirigentes de clubes que têm jogadores na selecção, começassem a mandar bitaites, puxar a brasa à sua sardinha e  a dizer que para bem de Portugal, o jogador X tem de ser titular, ia ser o bom e o bonito, uma chouriçada de todo o tamanho. Ainda bem, para tranquilidade do seleccionador, que nem todos os dirigentes dos clubes são chouriços. Já basta ter de levar com certos jornalistas entre aspas e comentadores de pacotilha, que de camisola vestida, cachecol ao pescoço e bandeira na mão, fazem pressão por uns em detrimento de outros.

Portugal 0 - Áustria 0
Frente a uma Áustria fraquinha, muito menos organizada, compacta e a dar muito mais espaços que a Islândia, Portugal foi superior, dominou o jogo todo, criou e desperdiçou várias oportunidades, incluindo um penalty -  Cristiano Ronaldo atirou ao poste. E como quem não é eficaz, é dos dos livros, não ganha, às vezes empata, até pode perder. Vá lá, a selecção portuguesa empatou e tal como tinha acontecido no primeiro jogo, não pode queixar-se de nada, apenas da sua incompetência na hora de finalizar, mais hoje que na terça-feira. Assim, com apenas dois pontos em dois jogos, para se qualificar Portugal tem de vencer a Hungria, enquanto aos húngaros o empate serve.
Agora, atrapalhadinho como quase sempre nas ocasiões, Portugal caiu na real. É tempo de acabar o folclore e a festa...

Extrapolando o golaço de Jesús "Tecatito" Corona


Quem marca um golo destes tem que ter qualidade, talento e porque é novo, apenas 23 anos, um enorme potencial para crescer, tornar-se um jogador importante e de referência no F.C.Porto. Mas como está mais que visto, quer no que diz respeito ao F.C.Porto quer no futebol europeu, ter todas as virtudes referidas não chega, é necessário preencher outros itens. Desde logo, ser um profissional a sério - a exigência é alta, quem não trabalha muito, não se cuida, não sabe quando pode ou não pode divertir-se, exagerar, vai ter problemas. Depois, é preciso ter mentalidade forte, saber que nos momentos maus, quando as coisas não correm bem, não se pode baixar os braços - não, é fundamental ir à luta ainda com mais vontade e determinação. Também é importante ter espírito de sacrifício - numa equipa como o F.C.Porto, onde não há Messis ou Cristianos Ronaldos, todos têm de ser solidários, contribuir para o colectivo, não pode haver uns a dar ao litro e outros a ver a banda passar. A disponibilidade e vontade de aprender todos os dias, é outro dos itens fundamentais - nem os melhores do mundo sabem tudo... Finalmente, perceber que no futebol ao mais alto nível, não chega marcar um golaço de vez em quando - não, ninguém pode viver desses rendimentos. É preciso provar todos os dias, haver consistência e regularidade. Se hoje estamos a 100%, amanhã podemos não estar, mas não podemos baixar para 20, temos pelo menos de conseguir 50 ou 60.
Se Jesús "Tecatito" Corona perceber, quiser, porque tem capacidade e talento, pode vir a ser craque. Os portistas gostariam muito que o internacional pelo México viesse a ser o jogador que o seu talento e potencial perspectivam. Mas tudo depende muito mais do jovem mexicano do que dos outros: técnicos, por muito competentes e prontos a ajudar que sejam e estejam; dirigentes, pelo apoio e disponibilidade para resolver todas as questões que preocupam e muitas vezes afectam o rendimento dos profissionais; e adeptos, sabendo ser tolerantes, motivando, aplaudindo e não assobiando.  


Devo estar a ver mal o filme...


Devo estar a ver mal o filme, mas a priori, sem colocar em causa o valor do jovem João Carlos Teixeira, não vejo nenhuma razão para ficar entusiasmado com a sua vinda para os Dragões. Não o conhecendo bem, logo não tendo uma opinião totalmente formada sobre o seu valor e por isso terá o benefício da dúvida dado a todos os que chegam, mas um jogador que nunca se impôs no Liverpool, na época finda apenas fez um jogo na Premier League, mesmo que seja a custo zero e dando de barato o que isso significa em prémio de assinatura ou ordenado, não vejo motivo para fazer festa com esta contratação. Temos jovens de valor nos quadros do F.C.Porto e com as mesmas características, Otavinho e Quintero, por exemplo, sem esquecer os miúdos da B.
Diz o JN que ganhamos a corrida ao Sporting pelo jogador. OK, sendo assim devemos desejar ao jovem João Carlos Teixeira melhor sorte que os também desviados aos viscondes, Suk e Marega.
Li, mas não sei se é verdade, que quem intermediou o negócio foi Jorge Mendes. Se for verdade, espero que que o mau estar originado pelo caso Adrián López e também por o super-agente estar muito próximo do Benfica, já pertença ao passado.

Portugal 1 - Islândia 1

Sem ter feito um bom jogo, Portugal foi superior, merecia a vitória pela diferença mínima. Não ganhou porque na segunda-parte e depois da oferta que resultou no golo da Islândia, faltou dinâmica, pensar e executar rápido, capacidade para desmontar o sistema defensivo dos nórdicos, faltou, principalmente, ataque. Mas este resultado foi bom para colocar as coisas no seu devido lugar. Já havia muito euforia, muita festa, a vitória já era certa, só faltava saber por quantos. Pena que todo esse entusiasmo antes do jogo, depois e durante o jogo, não tivesse correspondência em apoio à equipa. É, mesmo em minoria, no apoio, os islandeses golearam os portugueses.

Ai que a Liga quer calar os "Chouriços"...!


«O FC Porto foi multado em 1.530 euros pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) por ter ironizado sobre a nomeação do lisboeta João Capela para arbitrar o jogo entre Gil Vicente e Benfica. Na decisão do processo, o CD justifica a sanção com as "declarações suscetíveis de integrar a infração" no artigo do Regulamento Disciplinar (RD) da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) que pune a lesão da honra e da reputação, divulgadas na publicação do clube Dragões Diário, de 30 de abril, aludindo à visita dos encarnados a Barcelos, da 31ª jornada da I Liga

"João Capela foi premiado com uma segunda oportunidade para apitar o Gil Vicente-Benfica, depois de no jogo na Luz ter 'feito' o resultado com aquele fora-de-jogo que até o Barbas assinalava. Capela é uma espécie de Rei Midas do Benfica, que em 12 jogos arbitrados pelo juiz lisboeta ganhou 11, empatou um, marcou 28 golos e não sofreu nenhum. Sim, nem um para amostra. Há, de facto, estatísticas maravilhosas, de fazer corar de vergonha o Bruno Paixão", lia-se na referida newsletter.

O artigo 112.º do RD da LPFP define o valor das multas a aplicar pelo desrespeito ou uso de "expressões, desenhos, escritos ou gestos injuriosos, difamatórios ou grosseiros para com membros dos órgãos da LPFP e da FPF, respetivos membros, árbitros, dirigentes e demais agentes desportivos, em virtude do exercício das suas funções, ou para com os mesmos órgãos enquanto tais".

Acrescentando ainda, no seu terceiro ponto, que "o clube é considerado responsável pelos comportamentos que venham a ser divulgados pela sua imprensa privada e pelos sítios na Internet que sejam explorados pelo clube, pela sociedade desportiva ou pelo clube fundador da sociedade desportiva, diretamente ou por interposta pessoa".»

Pois é, agora que a Liga quer penalizar a truculência de alguns "chouriços", autênticos peões de brega dos seus clubes e que andam por aí a insultar e a pressionar tudo e todos e com a ajuda de alguns prostitutos da escrita e da palavra, funcionam como máquinas de propaganda; aqueles que sempre que perdem, através dos mesmos, colocam em causa os méritos dos vencedores e atribuem a tudo, menos à competência, qualidade e profissionalismo o sucesso alheio; aqui d' rei que não pode ser, é um atentado à liberdade de expressão. Mas porque é que essa gente ficou muda e queda, nem um pio soltou, quando o F.C.Porto foi penalizado por aquilo que podem ver em cima, muito menos grave do que alguns dizem semanalmente? Porque ninguém achou isso um atentado à liberdade de expressão, mesmo que as razões do F.C.Porto fossem mais que óbvias? Mais, se estão sempre a dizer que há programas que causam enormes prejuízos ao futebol, querem que prolongamentos, dias seguinte e afins, continuem a ser espaços onde vale tudo e sem consequências para ninguém? Porque se é assim, vamos lá F.C.Porto, coloquemos no Porto Canal gente a disparar a torto e a direito, a pressionar tudo e todos, criticar e lançar suspeitas até contra um lançamento de linha lateral mal assinalado...

A bola está do vosso lado...


Nuno Espírito Santo no facebook: "Aqui vamos trabalhar para construir um grande Porto! Somos Porto"
Gosto disto! Mas como Dragão escaldado de água fria tem medo... vamos esperar para ver.
Os adeptos devem ajudar e apoiar e nos últimos tempos, com as excepções conhecidas, têm apoiado e ajudado pouco, estão mais disponíveis para dizer mal, disparar contra tudo e contra todos. Mas sejamos claros, a bola está do lado de lá. Têm de ser os profissionais do F.C.Porto, dirigentes, técnicos e jogadores a mostrar que tudo vai ser diferente. Que o Somos Porto vai deixar de ser um chavão usado e abusado, mas sem qualquer correspondência na prática, para passar a ser aquilo que já foi no passado: um clube e uma equipa competente, com espírito guerreiro e de vitória, capaz, se necessário, de lutar contra tudo e contra todos, dentro e fora do campo.

1º Artur Soares Dias, 2º João Capela, 3º Nuno Almeida, 4º Tiago Martins, 5º... quem? Não acredito! O Jorge Ferreira?!


Foram conhecidas ontem as classificações dos árbitros e se o 1º lugar não gera surpresa, Artur Soares Dias foi suficientemente habilidoso para o justificar, já os lugares do pódio, o 4º lugar e principalmente o 5º, é de deixar qualquer um com os cabelos em pé. Como é possível que o desengonçado e sem jeito para a coisa, Jorge Ferreira, o benfiquista que não é benfiquista, de Fafe, fique em lugar de destaque, um mais que honroso top five?
Nunca a frase do anterior presidente do Conselho de Arbitragem, Vítor Pereira: "Saímos com a noção de dever cumprido", fez tanto sentido, teve tanta propriedade.
Estaremos atentos para ver se apenas vão mudar as moscas...

Há dois anos foi o Boavista, agora é o Gil Vicente que vai ser reintegrado no principal campeonato do futebol português, também por decisão do tribunal. Os vendilhões do templo, os que tanto exaltaram no passado as decisões de alguns pavões vermelhos, agora limitam-se a dizer que 19 ou 20 clubes são clubes a mais. Ninguém se atira contra os decidiram, ninguém os responsabiliza e alguns ainda andam por aí a deitar faladura como grandes experts, eles que só fizeram porcaria.
Já agora, no que toca ao F.C.Porto, como estão as coisas? Também não recorremos para os tribunais e não ganhamos as causas? Como tal, não temos direito a indemnizações, ser ressarcidos dos enormes prejuízos que nos causaram nos apitos?

José Peseiro, ex-treinador do F.C.Porto e que perdeu a final da taça para o S.C.Braga, foi ontem apresentado pelos arsenalistas. À luz do que se disse e se insinuou na altura que Paulo Fonseca saiu do Paços de Ferreira para o F.C.Porto, o que se diria se fosse ao contrário, se ele fosse treinador do Braga, perdesse a final para o F.C.Porto e depois se apresentasse para treinar os Dragões? Obviamente, não quero insinuar nada, ainda bem que tudo foi considerado como uma troca natural. Mas não tenho dúvidas, porque conheço bem de que massa são feitos alguns prostitutos que escrevem em jornais, falam nas rádios e nas televisões, a troca ia dar brado, muito que falar. 

Bruno Alves, Héctor Miguel Herrera e Paulo Fonseca


Bruno Alves assinou pelo Cagliari. Apesar de ascender esta época à Serie A, o clube da Sardenha tem história no futebol transalpino, foi campeão de Itália, lá jogou um dos melhores avançados italianos de sempre, Gigi Riva. Como não lhe quero mal, desejo-lhe toda sorte do mundo. Quanto à conversa sobre o interesse do F.C.Porto, que tal perguntarem ao Bruno se alguma vez os Dragões manifestaram interesse no seu regresso? Eu adorava saber... porque o que diz o pai do Bruno, sobre interessados, não é para levar a sério.

Héctor Miguel Herrera, mesmo tendo chegado ao F.C.Porto numa altura difícil, nos anos que leva de contrato não ter ganho títulos e ser um dos patinhos feios no plantel portista, é no momento um dos activos mais valiosos dos Dragões. O mexicano tem vários clubes e bons clubes, atrás dele, se o F.C.Porto o quiser transferir pode fazê-lo pelo triplo do investimento. Não faltam pretendentes. A sensação que fica em que vê o rendimento de Héctor Miguel a jogar na selecção mexicana e no F.C.Porto, é que noutro contexto, sem tanta pressão e cobrança, com a equipa a funcionar bem, num ambiente tranquilo e sereno de vitórias, como acontecia no passado recente, o rendimento com a camisola azul e branca seria muito melhor e mais constante.

Aliás, o exemplo de Herrera devia ser levado em conta por alguns que já traçaram o destino a jogadores do F.C.Porto, assim e de repente, estou a pensar no sul-coreano, SUK. Não é uma estrela, ainda tem defeitos que precisam de ser muito trabalhados e melhorados, desde a recepção até ao momento de saber quando deve ir para cima ou quando deve passar, sem esquecer as movimentações, mas Suk já tem coisas boas: trabalha muito, é generoso, rápido, tem bom jogo de cabeça, custou apenas 1,5 milhões, a "morte dele" como jogador do F.C.Porto ou alguém que nunca rentabilizará o investimento, é manifestamente exagerada.

Alguns ex-F.C.Porto deram entrevistas nos últimos dias, um deles foi o ex-treinador do S.C.Braga e novo treinador do Shakhtar Donetsk, Paulo Fonseca. Não vou aprofundar, apenas gostaria que Paulo Fonseca tivesse desenvolvido e explicasse o que quis dizer quando afirmou que não foi genuíno no F.C.Porto. É que para mim não se trata de ser ou não ser genuíno, trata-se de estar ou não estar preparado para um desafio de tanta exigência e dificuldade.
De repente, ouvindo e lendo alguns destes cavalheiros, até parece que deixamos de ser um clube apetecível, pela organização, condições de trabalho, etc., para sermos um clube devorador de jogadores e treinadores. E não é tanto assim. Teremos responsabilidades, certamente, mas quem tem estaleca e capacidade, mesmo em tempos de crise, emerge, mostra o seu valor e a sua competência.

Olô, alô CMVM!
Os jornaleiros são unânimes em dizer que Nico Gaitán já fez exames médicos e assinou pelo Atletico de Madrid por 4 anos. O Benfica ainda não comunicou nada e a entidade reguladora não pede, ao menos, esclarecimentos?

- Copyright © Dragão até à morte. F.C.Porto, o melhor clube português- Edited by andreset